Cotaçao da Bolsa

PSI 20 5.721,630 -56,570 -0.98%     DAX Xetra 5.967,200 +52,360 +0,890%     IBEX 35 8.975,500 +32,000 +0,360%     FTSE 100 5.466,360 +62,980 +1,170%     Dow Jones Industrial Average 11.644,490 +166,360 +1,450%     NASDAQ-100 (DRM) 2.371,940 +45,060 +1,940%     S&P 500 INDEX 1.224,580 +20,920 +1,740%     S&P 500 INDEX 1.224,580 +20,920 +1,740%     MIB 30 0,000 N/A N/A     NIKKEI 225 8.747,960 -75,290 -0.85%     Hang Seng Index 18.501,789 -256,021 -1.36%     DJ Euro Stoxx 50 2.355,480 +22,960 +0,980%     BOVESPA 55.030,449 +429,380 +0,790%     AEX 302,410 +5,020 +1,690%     All Ordinaries Index 4.269,000 -37,000 -0.86%     AMEX 555,949 +16,609 +3,080%     BEL20 2.203,040 +22,810 +1,050%     IPC 34.848,422 +263,672 +0,760%     Refresh a cada 5 minutos...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Mato Grosso é líder nacional em biodiesel

Mato Grosso é líder no país na produção do biodiesel. O Estado que produziu 494,561 milhões de litros do produto entre janeiro a outubro deste ano, ultrapassando o Rio Grande do Sul, que produziu 473,272 milhões de litros no mesmo período e que há alguns meses ocupava a primeira posição no ranking dos maiores produtores do Brasil. A produção mato-grossense (até outubro) é 34% superior à quantidade registrada em todo o ano de 2009, quando somou 367,009 milhões de litros. Já nos primeiros 10 meses do ano passado foram produzidos 292,081 milhões de litros de biodiesel.

Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e mostram ainda que Mato Grosso tem 21 das 64 indústrias espalhadas pelo país. A produção mato-grossense representa 25% da nacional, que somou neste ano 1,976 bilhão de litros de biodiesel, também até o 10º mês. O presidente do Sindicato das Indústrias de Biodiesel de Mato Grosso (SindiBio), Sílvio Rangel, explica que o desempenho do Estado ocorre em função da facilidade de adquirir matéria-prima, essencialmente a soja - que representa 80% da produção de biodiesel no país. A produção também é feita a partir do girassol, caroço de algodão e sebo bovino.

Conforme Rangel, o Estado vislumbra novos crescimentos que dependem do aumento da mistura do biodiesel ao óleo diesel. "Por enquanto, é obrigatório que na composição do diesel tenha 5% de biodiesel. Estamos reivindicando para que esse percentual aumente para 7% no próximo ano". Ele ressalta que a produção de biodiesel agrega valor à comercialização da soja. "Com o grão, fazemos o farelo que serve para alimentar os animais e o óleo utilizamos na produção do biodiesel".

De acordo com Rodrigo Prosdócimo Pansera Guerra, da Bio Oléo Indústria e Comércio de Biocombustível, as indústrias mato-grossenses trabalham com a capacidade de produção ociosa. Ele explica que se a demanda consumidora aumentasse em 10%, a atual produção estadual seria suficiente para continuar abastecendo o mercado. Ele ressalta que o preço do produto para o consumidor, acaba ficando um pouco mais caro, mas compensa já que o uso do biodiesel traz vários benefícios. "É benéfico para a saúde, sem contar que incentiva a produção de várias cadeias econômicas". Ele lembra que o setor antecipou o aumento do biodiesel na composição do diesel. "Em 2008 era previsto que os 5% na mistura do diesel fosse utilizado só em 2013". Conforme ele, esse cenário poderá ocorrer com a expectativa de que aumente para 20% a representação do biodiesel até 2020. "O setor está aquecido e acena para este cenário". Só para se ter uma noção disso 3 indústrias estão ampliando a capacidade e outra está em construção no Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

8pt; text-decoration: none">