Cotação

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Produção de mel no MT ganha renda extra

Os pequenos produtores do município de Alto Araguaia (418 km de Cuiabá) têm mais uma alternativa de emprego e renda. Foram investidos R$ 114,9 mil para a construção da Casa do Mel, que será utilizada para fazer a manipulação, envazamento e armazenagem do produto, se tornando uma fonte de renda para os agricultores familiares. O investimento é fruto de um Termo de Cooperação assinado pela Secretaria de Estado das Cidades (Secid) e a Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas).

O projeto é tão importante para aquela comunidade que a Prefeitura Municipal de Alto Araguaia instalou esse ano o primeiro apiário municipal. Ele foi montado a partir de capturas feitas em propriedades do município pela equipe da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semapa). A administração municipal também começou a inserir o mel na merenda escolar, com ótima aceitação pelos alunos. O objetivo é oferecer o produto a toda a rede municipal e estadual de ensino da região. Um segundo apiário municipal já está sendo implantando para atender a demanda.

O pedido para a construção da Casa do Mel foi feito pela secretária de Trabalho e Assistência Social, Roseli Barbosa, com o objetivo de proporcionar um espaço melhor para os apicultores, que agora possuem um local apropriado para manipular o produto e comercializá-lo, dentro dos padrões de qualidade e higiene. A atividade também contribui para o desenvolvimento sustentável, com a exploração de recursos naturais para a manutenção e equilíbrio do ecossistema. A casa tem 64,80 metros quadrados e foi construída na rua A do Distrito Industrial de Alta Araguaia.

Outro projeto semelhante, que objetiva a promoção da sustentabilidade da apicultura no estado, contempla os pequenos produtores rurais da Comunidade São Jerônimo, localizada no município de Chapada dos Guimarães. Eles receberam treinamento para instalação de apiários e produção de mel. Cada produtor vai receber um kit contendo cinco colmeias, Equipamento de Proteção Individual (EPI) e fumigador no valor de R$ 330,00, para iniciar a atividade apícola. Com uma produção de até 30 quilos/ano/colmeia o rendimento pode chegar a R$ 3 mil por família.

O projeto de apicultura da Baixada Cuiabana é executado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e recente parceria com o Rotary Internacional que vai financiar o kit apicultura. O kit que será repassado para o apicultor está abaixo do custo de mercado, pois será fabricado com madeira apreendida pela fiscalização e confeccionado por presidiários. O custo para iniciar a atividade é de R$ 1.580. Isso porque com a parceria houve uma redução em torno de R$ 1.250.

Em Mato Grosso uma colmeia produz em média 30 quilos de mel por ano e na região do Pantanal a produção quase duplica, ou seja, atinge 50 quilos de mel/ano. O Estado possui 1.200 apicultores com uma produção de 500 toneladas de mel por ano (IBGE/2008). No mercado o produto está sendo vendido a R$ 20,00 o quilo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

8pt; text-decoration: none">